6 Min Leitura

Saiba quem inventou o ventilador e como ele evoluiu desde a criação

quem inventou o ventilador

Você sabe quem inventou o ventilador como ele é hoje? Tudo começou nos Estados Unidos há mais de 100 anos e, de lá para cá, o aparelho passou por atualizações e modelos mais modernos foram sendo fabricados. Venha saber mais sobre esse equipamento que refresca os cômodos da casa durante os dias mais abafados do ano!

O nome por trás dessa invenção revolucionária é Schuyler Skaats Wheeler. A Clima Rio produziu este artigo para você conhecer um pouco mais sobre o que motivou o inventor e a evolução desse aparelho tão essencial durante o verão. Continue a leitura! 

Antes da invenção oficial

Apesar de Wheeler ter entrado para a história como quem inventou o ventilador, em 1882, há registros da ideia inicial do aparelho de muito tempo antes. Na China, em 180 d.C., havia um equipamento com sete rodas, cada uma medindo 7 m de diâmetro, que giravam para produzir vento. 

Na Índia, o registro é mais antigo: 500 a.C. O Punkah era um serviço puramente manual no qual grandes folhas, de nome Palmyra, eram amarradas com uma corda e formavam um leque. Os profissionais daquela época movimentavam o instrumento para fazer o ar circular. 

Alguns estudos também mencionam Omar-Rajeem Jumala como quem inventou o primeiro ventilador, no ano de 1832. Na época, o equipamento tinha a função de melhorar a temperatura das minas de carvão. Esse foi o início do sistema voltado para a otimização do espaço interno das indústrias.

A eletricidade chega à ventilação

Em 1882, em Nova York, Wheeler entrou para a história ao usar a influência dos primórdios da ventilação com a eletricidade de Nikolas Tesla e Thomas Edson e criar o primeiro ventilador do mundo. A energia elétrica fazia as duas lâminas do equipamento girarem. Elas eram conectadas por uma haste e controladas por uma roldana. 

Portanto, o criador do ventilador projetou um modelo elétrico de mesa, que seria utilizado em fábricas e hotéis. Foi somente a partir de 1910 que o produto começou a ser comercializado para ser usado em residências.

Em 1883, foi o Brasil — mais precisamente, o Rio de Janeiro — que virou palco dessa invenção tão popular. Quem registrou a patente nacional dos ventiladores para dormitórios foi o brasileiro-americano Cincinato Lopes.

Na Alemanha, Philip H. Diehl foi quem criou o primeiro ventilador de teto. O engenheiro adaptou o modelo de mesa em uma máquina de costura, possibilitando a instalação fixa do aparelho e proporcionando ventilação mais uniforme.

A evolução do ventilador

quem inventou o ventilador

Depois de entender quem inventou o ventilador, vale conhecer as principais diferenças entre os aparelhos antigos e os modernos, encontrados aqui na Clima Rio. Veja abaixo o quanto o produto evoluiu!

Grade protetora

A falta de segurança era comum nos primeiros ventiladores. Hoje, o produto tem grades que protegem as pás, evitando que elas caiam ou causem acidentes ao atingir objetos ou pessoas que estão por perto. 

Controle e automatização

Quando foi inventado o ventilador, o processo de ligar e desligar era completamente manual. Com o passar dos anos, o aparelho recebeu atualizações de funcionalidades como operação a distância e ajuste de velocidade, oferecendo mais praticidade ao usuário.

Muitos ventiladores modernos vêm com controles remotos, ajuste de velocidade e opção de exaustão, a qual joga o ar quente para cima. Essas funções permitem criar um ambiente mais confortável de acordo com as preferências de quem está comandando o produto.

Design atraente

Quem inventou o ventilador tempos atrás tinha em mente apenas o aspecto funcional, e não a questão estética. Hoje em dia, o usuário pode escolher a cor do produto que melhor se adapta à decoração da casa ou do comércio. Também existem modelos com diversos tipos de luminárias, dando um charme especial para o ambiente. 

Portabilidade

Uma das maiores diferenças dos modelos atuais em comparação com os de antigamente é a facilidade de portabilidade. Hoje, os aparelhos são mais leves, podendo ser levados para viagens e outros locais sem nenhuma dificuldade. 

Variedade de modelos

Existem ventiladores de mesa, de coluna, de teto e de parede. Cada um se adapta melhor em locais específicos. O modelo oscilante é útil para lojas, enquanto o de coluna é portátil e fica bom em uma sala, por exemplo, onde toda a família pode se reunir e se refrescar com a circulação de ar.

Funcionamento silencioso

Estudantes e funcionários podem aproveitar momentos de maior produtividade em dias quentes com um ventilador com tecnologia silenciosa. É mais fácil se concentrar e aproveitar a circulação de ar sem ouvir nenhum ruído do movimento das pás ou da circulação de vento.

Eficiência energética

Os ventiladores atuais são projetados para serem altamente eficientes em termos de consumo de energia. A classificação A no Selo Procel indica a melhor eficiência energética de um eletrodoméstico.

Onde comprar ventilador hoje?

Agora que você sabe quem inventou o ventilador e toda a história e evolução por trás desse aparelho tão popular hoje em dia, que tal comprar um modelo de sua preferência na loja da Clima Rio? As diversas opções do catálogo oferecem o melhor custo-benefício!

A Clima Rio se destaca há mais de 20 anos no mercado de climatização e refrigeração. Conheça também os aparelhos de ar-condicionado e deixe o seu ambiente mais geladinho e confortável!